Visitas de autoridades nacionais e estrangeiras a nossa cidade verificando infra-estruturas para atender a demanda da Copa do Mundo de 2014, provocam uma série de ações pró-ativas de nosso empresariado e de entidades públicas. Nossa querida UFJF, com a administração nunca dante vista do  Magnífico Reitor, Dr. Henrique Duque,  demonstra e exemplifica que é possível fazer e realizar investimentos em prol de nossa sociedade   com inteligência e competência . Estive visitando a minha querida Faculdade de Economia para atualização de minha carteira junto ao Corecon e fiquei encantado. A UFJF será com certeza a grande base para atendimento a demanda emergente da Copa, pois é referência nacional e porque não internacional. Investimento deverão ocorrer em hotéis, restaurantes, transporte, turismo,infra-estrutura urbana,trânsito,etc. Será um período abençoado, geração de empregos, riquezas,impostos e relacionamentos culturais.Mas não para por ai: A história do Aeroporto Regional da Região da Zona da Mata, já exige um basta dessas comunidades tão sofridas pelo abandono governamental. Já se passaram 8 anos e nada. Elaboramos um projeto de Aeroporto Industrial e o governo passou-o para COFINS, elaboramos um projeto de ZPE´S e Teófilo Otoni sai na frente e nós nem imaginamos quando iremos começar, a base de estoque logístico de produtos oriundos da Zona Franca de Manaus, a grande Uberlândia nos tomou, com consentimento do governo, a privatização do aeroporto proposto por Juiz de Fora e morosamente aceita pelo Estado, se perdeu no tempo e os olhos grandes despontaram e quiseram fazer PPP, mas como isso não funciona , o assunto ficou amorfo. Empresas ao tomarem conhecimento da mina, se colocaram para participarem do processo licitatório, está tudo pronto. Não. O governo de Minas passou para a ANAC e o processo virou Wally, onde está Wally?  Forças ocultas ministeriais impedem o andamento é só perguntar para a Infraero. Vivemos a era da competência e da criatividade e de vez em quando temos insites: Se o aeroporto não interessa, sumiram o processo, por que não transformá-lo em um Centro Olímpico Mundial, com pistas de corrida, aproveitando a existente, construir campo de futebol para treinamento das seleções, campo de futebol de salão, vôlei, basquete, piscinas, tiro ao alvo, salto em distância, aproveitar a sede  e fazer um restaurante, uma boate, construir chalés, pedir o Celinho da Churrasqueira para investir em um restaurante ou pizzaria nos seus moldes de design e qualidade, colocar a Themauto para locar veículos, isso, criatividade é o que não falta é só assumir a idéia. Com isso solucionamos o caso. Fico triste, porque eu pensava em ir a cabo Frio de avião e com isso não terei chance. Aliás, o aeroporto de Cabo Frio está funcionando a todo vapor, será que termos que assumir de vez que desejamos  ser cariocas. Por fim, vi a noticia no Diário do Comércio, que a montadora chinesa de automóveis CHERY deverá implantar sua unidade em Betim, investimento de cerca de 700 Milhões de Dólares e quase veio para JF, só não veio dentro de diversas razões porque o aeroporto não estava pronto, chore.